obesidade

Dia nacional da luta contra a Obesidade

Hoje é assinalado o dia Nacional da Luta contra a obesidade. Em Portugal, estima-se que mais de metade da população adulta tenha excesso de peso, sendo que 1,5 milhões de portugueses apresentam obesidade. A obesidade é definida pela Organização Mundial de Saúde como o acúmulo excessivo de massa gorda, que apresenta vários riscos para a saúde, sendo por isso necessário atuar na sua prevenção e tratamento. As causas da obesidade devem-se a vários fatores, não podendo por isso ser apenas definida como o resultado da ingestão de alimentos em excesso. 

Como atuar na prevenção? 

• No que respeita à alimentação, deve-se apostar numa alimentação saudável e equilibrada com base nos princípios da dieta mediterrânica. Devem ser privilegiados os alimentos de origem vegetal, pouco processados (os cereais integrais, as leguminosas, a fruta e os legumes) e quantidades adequadas de boas fontes de proteína (leguminosas, tofu, ovo, peixe e carne em pequenas doses). Também devem ser consumidas quantidades moderadas de alimentos fornecedores de gorduras saudáveis como o azeite e os frutos oleaginosos.

• Boa higiene do sono - dormir horas de sono adequadas é fundamental para o bom funcionamento do organismo. 

• Aumentar a atividade física – todo o movimento conta! Aumentar o número de passos dados por dia, subir e descer escadas, estacionar o carro mais longe e aumentar os percursos a pé. Ao optar por atividade física programada, a escolha deve recair sobre aquela com que a pessoa se identifique, que aumente a sensação de bem-estar e que se divirta. Outro dos pontos fundamentais é a definição de objetivos realistas - não procures perfeição, procura consistência! 

• Procurar ajuda especializada junto dos profissionais de saúde – a gestão e manutenção do peso pode ser desafiante, sobretudo em alturas de maior stress. O apoio de uma equipa multidisciplinar pode ser uma ajuda essencial uma vez que vão contribuir para maiores níveis de motivação. Esta caminhada não tem de ser a sós. Deve ser procurado apoio junto de profissionais de saúde especializados tanto na gestão do stress (psicólogo), como na educação alimentar e adequação da alimentação às necessidades e preferências (nutricionista).

• Por fim, mas não menos importante, não deve ser esquecido que o peso não define quem somos nem o nosso valor – somos muito mais do que o nosso peso! Manter uma boa relação connosco e uma boa relação com a alimentação é fulcral. Há sempre espaço para melhorar e adotar hábitos mais saudáveis, mas não nos devemos penalizar se houver dias em que tudo parece ser mais difícil – é natural…e acontece com todos nós. 

O caminho não tem de ser perfeito, tem é de nos fazer feliz.

Artigo

​​​​​​​Com a chegada do novo ano, chega também a vontade de mudar os hábitos, investir na saúde e no bem-estar.

Artigo

A procura por alimentos naturais e nutritivos já faz parte da nossa rotina diária.