A agricultura biológica surge como um agente promotor da biodiversidade uma vez que encerra em si práticas que a protegem e promovem

Importância da agricultura biológica na preservação biodiversidade

Dia 22 de maio assinala-se o Dia Internacional da Biodiversidade. Uma das principais adversidades nos dias de hoje é a perda continua da biodiversidade. A biodiversidade é o conjunto formado pelos vários seres vivos (animais e vegetais), existentes nos diferentes ambientes, e a forma como interagem entre si. 

A poluição, o uso excessivo dos recursos naturais, a expansão urbana e industrial bem como o aumento da exploração agrícola, em detrimento da manutenção dos habitats naturais, são algumas das maiores ameaças à biodiversidade.

A destruição dos habitats e ecossistemas irá fazer com que a própria produção agricultura sofra consequências. Um dos exemplos mais marcantes é a redução dos insetos (como as abelhas), morcegos e aves, essenciais na polinização das flores para posteriormente se formarem os frutos. Se não houver polinização das flores não haverá frutos, havendo uma quebra na produção e rentabilidade.  

A agricultura biológica surge como um agente promotor da biodiversidade uma vez que encerra em si práticas que a protegem e promovem, como:

Não recorre a pesticidas sintéticos e herbicidas

Por não usar este tipo de produtos, a agricultura biológica preserva uma maior quantidade de animais e plantas, fundamentais tanto para a manutenção da qualidade do solo como para a alimentação dos predadores naturais;

Controlo natural de pragas

Com a maior preservação de árvores, arbustos e bordaduras, são também mantidos os habitats dos animais que ajudam no controlo de pragas, como aves e morcegos;

Rotação de culturas

A rotação de culturas é uma técnica agrícola de conservação que ajuda a preservar a saúde dos solos. A cada novo plantio, são cultivadas diferentes espécies vegetais de forma a melhorar e preservar a vida e a riqueza do solo, além de diminuir a ocorrência de pragas;  

Adubações verdes

Esta técnica consiste na utilização de plantas que retêm azoto, como as leguminosas (feijão, grão, favas, etc) como fertilizantes naturais dos solos;

 

Ao escolhermos alimentos biológicos estamos a contribuir ativamente para uma produção agrícola mais amiga do ambiente e para uma maior proteção das várias espécies, respeitando por isso os ritmos naturais do nosso planeta.

Artigo

Os hábitos alimentares aprendidos na infância são determinantes para as escolhas alimentares futuras.

Artigo

A Matcha é uma forma de chá verde única, cada vez mais consumida pelas suas propriedades benéficas.